NOTÍCIAS

Segurança na Hotelaria é tema de evento promovido pelo FOHB e Haganá

Dados do BDI (Banco Interamericano de Desenvolvimento) mostram que no Brasil investe-se uma média de 90 bilhões de dólares por ano em segurança privada, superando os investimentos da área pública. No caso do turismo, pesquisas de instituições públicas e privadas também apontam que o medo de roubos e a violência é o maior obstáculo para o crescimento no número de turistas em nosso país.
O FOHB realizou, em 2017, uma pesquisa para identificar quais temas eram de maior interesse de seus associados, e a segurança se destacou, junto à tecnologia e sustentabilidade. Diante desse cenário, a entidade organizou, no último 03 de maio, o I Encontro de Segurança da Hotelaria em parceria com o Grupo Haganá, empresa especializada em segurança patrimonial.
O principal objetivo foi debater o momento em que o país atravessa e trazer ferramentas que garantam segurança nos estabelecimentos hoteleiros.
No painel “Conceitos técnicos e legais relativos a segurança patrimonial”, moderado por Dionísio Campos, da AccorHotels, e com participação do consultor de segurança Marcy José de Campos Verde e da gerente jurídica da Haganá, Dra. Claudineia Martins de Mendonça, foram tratados os temas: diferença entre controlador de acesso e vigilante, sua função, treinamentos, direitos contidos na legislação e nas convenções coletivas; custos de uma empresa de primeira linha comparados a empresas secundárias; o passivo trabalhista e atual jurisprudência e os cuidados prévios à contratação de uma empresa de segurança.
Em seguida, o tenente coronel Diógenes de Lucca, fundador e ex-comandante do Gate e considerado um dos maiores negociadores do país, ministrou de forma excepcional a palestra “Gestão de Crise e Segurança Corporativa”, prendendo a atenção do público com uma apresentação participativa e dinâmica.